9 dicas para ter mais visibilidade diante do mercado de trabalho

Confira estratégias para conseguir, rapidamente, uma recolocação bem-sucedida. 

Você RH Online    | Mercado e Vagas   |   Isis Borge, colunista da VOCÊ RH 

 

O tempo para um profissional se recolocar pode variar de acordo com seu perfil, seus desejos, o cargo em questão e o momento do setor e da área almejada. 
 
Para ter mais chance de sucesso nessa busca, é fundamental manter a calma. Assim, com a mente tranquila, será possível traçar estratégias eficientes para essa busca. As que eu compartilho a seguir, quando bem estruturadas, costumam gerar ótimos resultados. 

1. Informe as pessoas sobre o seu momento de carreira

No LinkedIn, coloque o selo ‘open to work‘. No dia a dia, faça contato com as pessoas. Envie mensagens e notas aos mais próximos informando que você está em um novo ciclo, com interesse em avaliar novas oportunidades na carreira.

2. Elabore ou revise seu plano de carreira

Isso é importante para você ter um direcionamento dos próximos passos nesse projeto de buscar uma recolocação. 
 
Com base no plano de carreira, você pode listar as empresas nas quais gostaria de trabalhar e identificar conexões que possam te aproximar da liderança e/ou do RH dessas companhias. 
 
Vale a pena, também, buscar no Linkedin pessoas do RH das tais organizações, adicioná-las e enviar uma breve mensagem dizendo que está disponível para uma nova oportunidade. De preferência, anexe à mensagem o seu currículo e os seus contatos para facilitar que o interlocutor possa encaminhar o documento internamente. 

3. Participe de feiras, eventos e congressos

Elabore um cartão de visita com os seus contatos. Se possível, um que tenha um QR code para o seu currículo e outro para o LinkedIn. Então, vá para eventos do setor-alvo, tanto para saber o que está acontecendo quanto para fortalecer o networking. 
 
Ver e ser visto é importante em qualquer fase da carreira, mas principalmente no momento de recolocação. Com gentileza e bom senso, fale abertamente com as pessoas sobre a sua busca, mencione suas áreas de interesse e expertise. Se for oportuno, peça orientações sobre formas de entrar em contato ou ser apresentado para as lideranças das empresas. 

4. Voluntarie-se para projetos que possam te dar visibilidade

Sabe aqueles convites para palestras ou para participar de alguma comissão do seu setor que você não tinha tempo de dar atenção? Agora você tem. 
 
Essa é a hora de revisitar aqueles convites e verificar se ainda há espaço para a sua participação. Por meio dessa iniciativa, você irá se aproximar de pessoas que poderão te contratar ou te indicar para um processo de recrutamento. 

5. Aumente as postagens e interações no LinkedIn

Também aproveite para estar mais ativo no Linkedin contribuindo com textos, opiniões, compartilhamentos, atualizações sobre seu trabalho e sendo visto. 
 
Lembre-se de que um dos propósitos dessa rede social é, também, informar, ensinar e ajudar as conexões a serem profissionais melhores. Se você estiver contribuindo e aumentando o engajamento da sua conta, o algoritmo vai te ajudar a ter uma visibilidade maior. E isso, certamente, pode ajudar na sua recolocação. 

6. Tenha o seu currículo e o seu perfil do Linkedin atualizados

Toda semana alguém me pergunta se o currículo ainda está em uso ou se é importante. A resposta é sim! Estamos longe de não precisarmos mais do currículo. Ele é um documento importante, assim como o seu perfil no LinkedIn. 
 
Então, capriche na elaboração dos dois. No LinkedIn, a foto tende a gerar um impacto importante para uma primeira impressão. Já no currículo, nada de fotos, nem imagens nem gráficos. Quanto mais simples, melhor. Isso vai ser agradável tanto para os olhos do recrutador quanto para a possível avaliação do documento por meio de ferramentas de IA. 
 
Isso porque algumas dessas soluções de tecnologia ainda não conseguem, por exemplo, ler currículos feitos no Canva. Vale destacar que as grandes consultorias, de uma forma mais macro, investem uma quantia razoável de dinheiro para terem as melhores tecnologias nos processos e ganharem eficiência. 
 
O TalensesGroup, consultoria na qual eu sou sócia, tem, inclusive, um lab com uma equipe própria e completa de desenvolvedores para estarmos à frente em tecnologias voltadas a recrutamento e capital humano. Para as consultorias, o recrutamento é o core business. Nesse sentido, a dificuldade de leitura dos robôs não está nas consultorias, mas nos sistemas de algumas organizações que têm as vagas.

7. Cadastre o seu currículo em portais de consultorias e das empresas

Tanto consultorias de recrutamento quanto as equipes de RH das empresas consultam os currículos que chegam por seus respectivos portais. Quando encontram perfis aderentes às vagas em aberto, convocam os profissionais para o processo seletivo. 
 
Um recrutador experiente sabe que um processo seletivo robusto começa considerando pessoas indicadas, aquelas que surgem por meio de uma busca ativa dos perfis e as que enviam seus currículos de maneira proativa para os diferentes canais da companhia. 

8. Planeje a sua busca

 
Minha recomendação é que você trate a recolocação como um projeto. Assim você terá certeza de que está fazendo o que precisa ser feito. 
 
Isso significa listar todas as atividades que devem estar na sua agenda, organizar dias e horários que vão estar à frente. 
 
Elabore uma agenda que também tenha tempo reservado para encontros de networking, para escrever conteúdos do seu setor, para pesquisar novas empresas e enviar mensagens e currículos. Gestão de tempo é tudo nesse momento.

9. Não descuide do networking

Lembre-se de que a maior parte das vagas são preenchidas por meio de indicações que chegam às empresas. Além disso, a maioria das vagas, principalmente as mais estratégicas, nem chegam a ser anunciadas.

Eu vejo pelo meu dia a dia: a maioria das posições que eu trabalho tem um alto nível de confidencialidade, então não posso anunciar as vagas. Muitas vezes, preciso garimpar o mercado sem, inicialmente, poder dizer muito sobre a oportunidade. Nesse processo, é comum ver profissionais de boa reputação, que souberam se ‘manter no radar do mercado’, serem indicados por várias pessoas diferentes.

Sabendo disso, reserve na agenda tempo para enviar e retornar mensagens, participar de almoços e cafés, além de marcar presença em eventos que façam sentido para o que você busca.

Estando em dia com todas as ações acima, a dica é aproveitar o tempo livre para se atualizar, fazer coisas que te agradam e, com isso, estar com uma boa energia quando for chamado para entrevistas. Afinal, estar emocionalmente equilibrado é um grande diferencial nos processos seletivos. Boa sorte!

Isis Borge

Managing Partner Talenses Group & Executive Director Talenses

REDES SOCIAIS

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS

Holding brasileira com soluções completas de recrutamento e seleção e capital humano para empresas de diversos setores e portes que buscam atuação consultiva e especializada, independentemente do nível hierárquico. Com escritórios em São Paulo e no Rio de Janeiro, nossa estrutura nos permite atender organizações das principais capitais do Brasil e da América Latina.   

No modelo de contratação permanente, recrutamos talentos em início de carreira, lideranças e posições de Top Management, C-Level e Conselho. No modelo staff loan, realizamos o recrutamento de experts e os realocamos como terceiros ou temporários em projetos pontuais dentro das organizações. Em Tech Recruiting, conectamos empresas à nossa comunidade de profissionais de tecnologia e digital. Já em recrutamento inclusivo, temos uma equipe especializada em processos seletivos afirmativos para vagas corporativas. 

Av. Eng. Luís Carlos Berrini, 1511 | 11° andar | Brooklin | São Paulo – SP | 04571-011 +55 11 4933-5200 | contato@talenses.com Rua Helios Seelinger, 155 | Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ | 22640-040 +55 21 3995-22528 contato@talenses.com                                               ©2023 – Talenses Group